24 agosto 2010

Em época de eleição.

Muito raramente me manifesto politicamente aqui ou em qualquer outro meio de comunicação na rede, mas observo por aí opiniões estranhas quanto aos candidatos à presidência da república que demonstram, no mínimo, desconhecimento quanto a vida pregressa de alguns deles.

É claro que terá quase que expressa aqui minha tendência política naquilo que vou lhes perguntar, portanto não entendam como uma convocação de voto nem de uma propaganda deste ou daquele candidato. Simplesmente gostaria de esclarecer algumas mentes que não sabem nem nunca saberão o que foi o Brasil durante a ditadura militar:

- O que você, manifestante eleitor, faria se lhe fosse imposto um regime autoritário - militar ou não - impedindo que você fizesse ou deixasse de fazer senão em função do que ele determinasse? Você lutaria contra ele de qualquer forma e meios ou simplesmente deixaria o seu país, entregando-o à sorte daqueles que aqui ficaram, dando a cara à tapa e arriscando a vida para que, mais tarde, você pudesse voltar gozando das benesses, podendo inclusive, com a vitória daqueles, até ter a liberdade de chamá-los de terroristas e assaltantes e candidatar-se à cargos políticos?

Pense antes de responder (se quiser, é claro) mas pense, também, depois que responder.

3 comentários:

DILERMArtins disse...

Mas bah, parente.
Gostei tanto da pergunta que até vou copiar e passar a colar nos email que recebo sobre o assunto.
Parabéns. Acho que respondi.

Magui disse...

O povo não é bobo e vai responder.O pior do político é ser alienado e não perceber que o brasileiro tem senso comum e sabe bem fazer sua análise das coisas.
Vc conseguiu bem explicitar a coisa!

Janaina disse...

Para refletir,Lula.Pobre do político que acha que o povo é bobo.