20 junho 2009

Mexe a bundinha aí, nêga!!


Eu podia sentir na época,
Não havia nenhum modo de saber:
Folhas caídas na noite,
Quem pode dizer para onde elas estavam soprando?
Tão livres como o vento,
E esperançosamente aprendendo
Porque o mar durante a maré
Não tem nenhum modo de voltar...

Mais do que isto - você sabe que não há nada...
Mais do que isto - me diga uma coisa...
Mais do que isto - não há nada...

Foi divertido por um tempo,
Não havia modo de saber:
Como o sonho na noite,
Quem pode dizer para onde estamos indo?
Nenhuma preocupação no mundo,
Talvez eu esteja aprendendo
Porque o mar durante a maré
Não tem nenhum modo de voltar...

Mais do que isto - você sabe que não há nada...
Mais do que isto - me diga uma coisa...
Mais do que isto - você sabe que não há nada...

Mais do que isto - você sabe que não há nada...
Mais do que isto - me diga uma coisa...
Mais do que isto - não há nada...

Nenhum comentário: