02 dezembro 2008

Fórmula GT3.

(Então, com perdão da Carlinha, que já havia comentado no outro, informo que eu tentei adicionar outras fotos e o post todo foi pro beleléu).


Rampa de acesso aos boxes.
(Sampa, uma cidade como nenhuma outra)
(Não fui eu que disse isso, heim!)



Busto em homenagem à José Carlos Pace (Moco)
(Pra quem não sabe, este é o nome oficial do Autódromo de Interlagos)


Grid de largada

Andreas Mattheis
Pole position



Sucesso absoluto na Europa, campeonato reúne em uma única competição os chamados "carros de sonho" que povoam o imaginário dos amantes do automóvel em todo o mundo.

O FIA GT3 estreou como Campeonato Europeu em 2006 e, logo na primeira etapa, em Silverstone (Inglaterra), nada menos do que 44 duplas estavam inscritas. Foi apenas a primeira mostra da força e do potencial desta modalidade, impulsionada pelo carisma dos modelos participantes – todos eles verdadeiros carros de sonho dos amantes do automóvel. Com regras rígidas em relação aos seus inscritos, a categoria teve uma notável média de 42 carros durante todas as etapas que compuseram o torneio. Tamanha força logo na primeira temporada inspirou os organizadores a idealizar torneios em outros países com grande tradição automobilística, caso do Brasil.

O Telefônica Speedy GT3 Brasil utiliza a mesma receita que determinou o sucesso da categoria na Europa. O projeto de 2008 prevê oito rodadas duplas, nas quais dois pilotos dividirão o volante de carros que poderão ser escolhidos entre algumas jóias da indústria mundial: Ferrari F430, Aston Martin DBRS9, Lamborghini Gallardo, Porsche 997, Chevrolet Corvette Z06, Dodge Viper Competition Coupé, Ascari ZW1R, Morgan Aero V8, Ford GT e Jaguar XKR. A Telefônica passou a patrocinar o torneio em 2008.

(Estive lá, no sábado)