01 junho 2007

Fernando Sabino
12/10/1923 - 11/10/2004

Fernando Tavares Sabino nasceu a 12 de outubro de 1923, Dia da Criança, em Belo Horizonte, filho do procurador de partes e representante comercial Domingos Sabino, e de D. Odete Tavares Sabino.

"(...) A negrinha agarra finalmente o bolo com as duas mãos sôfregas e põe-se a comê-lo. A mulher está olhando para ela com ternura — ajeita-lhe a fitinha no cabelo crespo, limpa o farelo de bolo que lhe cai ao colo. O pai corre os olhos pelo botequim, satisfeito, como a se convencer intimamente do sucesso da celebração. Dá comigo súbito, a observá-lo, nossos olhos se encontram, ele se perturba, constrangido — vacila, ameaça abaixar a cabeça, mas acaba sustentando o olhar e enfim se abre num sorriso. Assim eu quereria minha última crônica: que fosse pura como esse sorriso."







(A Última Crônica)


Um comentário:

Carla disse...

Confesso: dos quatro, Sabino é o meu preferido. Cresci lendo seus livros, suas crônicas; o livro que mais gosto é "A falta que ela me faz".