28 maio 2007

Homem não chora.

Pois é. O Jargão popular nos pega pesado, fazendo com que seguremos as lágrimas o mais que podemos.
Lutamos contra saudade, dor, desamor; a depressão que nos ronda com notícias tristes.

Mas as vezes não dá.

Notícia como a partida de um amigo muito caro, dada por telefone, a distância, nos choca de tal maneira que o choro vêm, lento, enublando a visão.

Que bom que sei, já, que você não se foi, Ramiro. Deu um tempo.

Saudade.




3 comentários:

Leonardo disse...

Encare esta perda, com força e coragem !
Vida que segue.

Carla disse...

Lamentável, baby, mas... faz parte da vida, né?
Quando vc me ligou, meu coração ficou apertado, apesar de não conhecê-lo pessoalmente. Sei que ele era especial pra vc.
Já tô chegando pra te dar colo.
Bjo.

O Peixe disse...

.......