04 setembro 2006

Mineirinho dando má notícia...

Recebi essa por e-mail, da Maçã.

- Alô, Sô Carlos ? Aqui é o Uóshito, casêro do sítio.
- Pois não, Seu Washington. Que posso fazer pelo senhor? Houve algum problema?
- Ah, eu só tô ligano para visá pro sinhô qui o seu papagai morreu.
- Meu papagaio ? Morreu? Aquele que ganhou o concurso?
- Êle mermo.
- Puxa! Que desgraça! Gastei uma pequena fortuna com aquele bicho! Mas...ele morreu de que ?
- Dicumê carne istragada.
- Carne estragada ? Quem fez essa maldade? Quem deu carne para ele?
- Ninguém...Ele cumeu a carne dum dos cavalo morto.
- Cavalo morto? Que cavalo morto, seu Washington?
- Aqueles puro-sangue qui o sinhô tinha! Eles morrero de tanto puxá carroça dágua!
- Tá louco? Que carroça d'água?
- Pra apagá u incêndio!
- Mas que incêndio, meu Deus?
- Na sua casa ...uma vela caiu, aí pegô fogo nas curtina!

- Caramba, mas aí tem luz elétrica! Que vela era essa?
- Do velório!
- De quem?
- Da sua mãe! Ela apareceu aqui sem avisá e eu dei um tiro nela, pensando que fosse ladrão!
- Meu Deus, que tragédia ! (começa a chorar)
- Peraí, sô Carlos, o sinhô num vai chorá por causa dum papagaio, vai???

3 comentários:

Carla disse...

Ficou otimo, Lulinha!!! Tá demorando vc "aterrisar" nessa nossa terrinha, né?

ajornalistabh disse...

hehheeh
adorei
nós, aqui de minas, falamos assim mesmo uai...
beijos!!
boa semana!

Cristiano Contreiras disse...

papos desconexos, hein?

abraços